Polícia Militar do Piauí logo
Diretoria de Gestão de Pessoas - DGP
Diretoria de Gestão de Pessoas
Diretoria de Gestão de Pessoas
Uma nova concepção de gestão de pessoal da PMPI

A Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP) é o órgão de direção responsável pela execução do planejamento, da coordenação e do controle de pessoal ativo, inativo e pensionista, cabendo-lhe, especialmente, os processos dos atos de inclusão, reinclusão, reintegração, promoção, remuneração, identificação, licenciamento, demissão, exclusão, afastamento de serviço, movimentação, transferência para a inatividade e demais ações relacionadas a pessoal.

 Agora, os serviços oferecidos pela Diretoria de Pessoal (DP), Diretoria de Inativos e Pensionistas (DIP), Diretoria de Finanças (DF) e pela 1ª Seção do Estado Maior Geral (PM1) estão concentrados na Diretoria de Gestão de Pessoas (DGP). Isso faz parte de ações de Comando que visam aperfeiçoar o gerenciamento dos recursos humanos da Instituição, trazendo, portando, vários benefícios àqueles que hoje são considerados o maior ativo institucional: os policiais militares.
 
A Diretoria de Gestão de Pessoas, nascida Diretoria de Pessoal, de acordo com o art. 18 do Decreto Lei nº. 3.529, de 20 de outubro de 1977, tem como incumbência o planejamento, a coordenação, a execução, o controle e a fiscalização das atividades relacionadas com pessoal. A DGP, ao integrar pessoas e processos, assume o resgate de uma dívida histórica da PMPI, colocando cada vez mais o capital humano no centro das prioridades.
 
Essa ação de Comando satisfaz princípios da moderna gestão de pessoas que se traduz na atualidade em três pontos fundamentais:
 
• 1º – As pessoas como seres humanos – dotadas de personalidade própria; profundamente diferentes entre si; possuindo uma história particular e diferenciada; com conhecimentos, habilidades, destrezas e capacidades indispensáveis;
• 2º – As pessoas como articuladores inteligentes de recursos organizacionais – elementos impulsionadores da organização; capazes de dotá-la de inteligência e talento; capazes de adquirir conhecimentos indispensáveis à sua renovação e competitividade; como fonte de impulso que dinamiza a organização e não como agentes passivos, inertes e estáticos;
• 3º – As pessoas como parceiras da Organização capazes de conduzi-la a excelência e ao sucesso; fazendo investimentos na organização, tendo comprometimento e responsabilidade; conferindo um caráter de reciprocidade entre o funcionário e a organização.
 
Assim, visando implementar essa demanda, vem sendo realizado uma parceria entre a PMPI e a Agência de Tecnologia do Estado do Piauí ( ATI), cujo objetivo principal é oferecer um suporte eficiente, eficaz e efetivo à integração de pessoas e processos na Corporação. Desta forma, o setor de pessoal da Corporação oferecerá respostas rápidas, principalmente diante de questões atualmente inquietantes como: Quem somos? Quantos somos? Onde estamos? O que fazemos? Garantindo melhor controle efetivo do pessoal e dos processos relacionados, totalmente informatizados, bem como melhor planejamento e distribuição do efetivo policial militar no Estado, fazendo com que a PMPI atinja seus ideais de realização do bem comum, mediante a preservação da ordem pública, garantia dos poderes constituídos e respeito aos direitos da pessoa humana.