Polícia Militar do Piauí logo
1º BPM ''MAJOR MAYRON MOURA SOARES''
1º BPM - Centro de Teresina
POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ
COMANDO DE POLICIAMENTO METROPOLITANO II - CPM II
1° BATALHÃO POLICIAL MILITAR "MAJOR MAYRON MOURA SOARES"

A História do 1º Batalhão da Policia Militar do Piauí, tem início nos anos 60, mais precisamente em 12 de dezembro de 1960, fruto do Decreto Lei n.º 2.210, publicado no Diário Oficial n.º 094, de 27 de dezembro de 1961, ocasião em que exercia o cargo de Governador do Estado do Piauí o Sr. Francisco das Chagas Caldas Rodrigues.

Instalado em 18 de dezembro de 1961, com a denominação de BATALHÃO DE GUARDA E POLICIAMENTO DA CAPITAL (BGPC), estabeleceu-se no antigo prédio do QUARTEL GERAL (QG), localizado na Praça Pedro II, Centro de Teresina, para tempos depois se transferir para o CENTRO DE INSTRUÇÃO (CI), localizado no Bairro Ilhotas, onde hoje funciona o CENTRO DE FORMAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO DE PRAÇAS (CFAP), marco pelo qual denominou-se, por ato do Comandante Geral, de BATALHÃO DE POLICIAMENTO OSTENSIVO (BPO).

Ao assumir o Comando da Polícia Militar, o Cel Canuto Topy Caldas determinou o deslocamento do BPO, em face às reformas a que seria submetido o CI, para o prédio situado na Rua São João, 1100, no Centro de Teresina, já com a denominação de 4º BATALHÃO POLICIAL MILITAR (4º BPM), conforme publicado no  BCG nº 097, de 02 de agosto de 1972.

Ao longo dos anos a Polícia Militar do Piauí evoluiu de forma proporcional ao crescimento da cidade de Teresina, ensejando-lhe adaptar-se ao perfil da comunidade, o que iria possibilitar melhor prestação de serviços, pois os problemas do dia-a-dia se multiplicavam, obrigando ao Comando  proceder nova transferência de suas instalações físicas, retornando ao Bairro Ilhotas, só que desta feita para a Av. Marechal Castelo Branco, quando então, de acordo com as normas emanadas da Inspetoria Geral das Polícias Militares (IGPM), passou a denominar-se de 1º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR ( 1º BPM), por volta de outubro de 1974.

Inicialmente, o 1º BPM tinha sob sua responsabilidade toda a área da capital piauiense. Com a expansão territorial e o crescimento populacional da nossa "Cidade Verde", necessário se fazia um redirecionamento nas linhas de emprego dos serviços policiais. Para atingir esse objetivo foram dados novos caminhos à divisão das áreas de atuação das Unidades Operacionais, com a delegação de competências a cada uma.
Um dos passos iniciais foi dado no dia 18 de dezembro de 1991, data na qual foram inauguradas as novas instalações do 1º BPM, em moderna e ampla estrutura, colocando a Unidade num ambiente profissional capaz de possibilitar melhores condições de trabalho, o que ensejaria a assunção pela Unidade, de sua verdadeira missão na segurança da Zona Centro e Norte.

Através do Sistema de Descentralização do Policiamento Operacional desencadeada pelo Comandante Geral, Cel Manoel Paz e Silva, criaram-se na zona Leste o 5º Batalhão de Polícia Militar ( 5º BPM) e na zona Sul o 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), além da construção e instalação de diversos Pelotões de Policiamento Ostensivo (PPO) em diferentes Bairros de Teresina, dentro da respectiva área de atuação de cada Batalhão.

No mesmo dia 18 de dezembro de 1991, era inaugurado o Campo de Futebol Society "Ten Carlos Neves" no 1º BPM, cuja denominação homenageava a um jovem Oficial da Unidade falecido naquele ano, vítima de acidente de motocicleta em Teresina.

Em 21 de agosto de 1992 na Av. Maranhão, deu-se a instalação da Companhia Cosme e Damião (CODAM), à época pertencente ao efetivo do 1º BPM, passando então a referida Companhia a prestar serviços na área Central da Capital, sob Comando Operacional do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran).

Com a criação do 6º BPM, a Companhia do Bairro Promorar, cuja atuação e subordinação estavam vinculadas ao 1º BPM, passou a pertencer àquela unidade.

A partir desta descentralização o 1º BPM teve seus limites de atuação fixados, conforme se segue: ao Norte (zona Rural); ao Leste (Rio Poty); ao Sul (Av. Industrial Gil Martins) e a Oeste (Rio Parnaíba).

A estrutura organizacional do 1º BPM passou obedecer a um modelo, compreendendo o Comando, Subcomando, Ajudância, Estado Maior e as Companhias (1ª - Sede; 2ª - Sede; 3ª - Sede, com um Pelotão no Bairro Porenquanto; 4ª - Sede; 5ª - esta isolada no Bairro Mocambinho, com um Pelotão no Bairro Buenos Aires, um Pelotão no Bairro Poty Velho e outro no Bairro Santa Maria da CODIPE; Companhia Ambiental - esta isolada no Parque da Cidade e a Companhia de Cosme e Damião (CODAM) - esta isolada na Av. Maranhão, próximo ao Troca-Troca.

Com a criação do 9º BPM, nas instalações da 5ª Cia/1º BPM (Cia do Mocambinho), no dia 28 de setembro de 1998, a delimitação dos limites do 1º BPM foram alterados para o seguinte: ao Norte - Av. Petrônio Portela, seguindo o contorno pela rua Sergipe, ocupando também o Bairro Acarape; ao Leste - Rio Poty; ao Sul - Av. Industrial Gil Martins e a Oeste - Rio Parnaíba, ficando a estrutura do 1º BPM reduzida à 1ª, 2ª, 3ª, 4ª Companhias, tendo o COE (Comando de Operações Especiais) passado a responsabilidade do Batalhão e a CODAM.

No dia 06 de abril de 1997, a 3ª Companhia que era instalada na Sede do 1º BPM, passou a ser nas instalações do PPO do Porenquanto, com um PPO no Bairro Mafuá. Em 23 de novembro de 1998, a sede da CODAM, que era na Av. Maranhão, passou a ser na Rua Paissandu, s/n, próximo ao Palácio de Karnac, e no ano de 2003 tornou-se uma Companhia Independente. No dia 22 de junho de 2004, a 2ª Companhia passou a ter sede própria, no então PPO do Monte Castelo, com um PPO no Bairro São Pedro, localizado na Rua Porto.

Contudo, a história do 1º BPM não se fez somente na área de Policiamento Ostensivo. Há de se destacar a sua participação na formação profissional do policial-militar nas áreas de Ensino e Instrução. A partir de 1990, passaram a funcionar na sede vários cursos, a destacar: 1990/ 1ª turma do CFSD PM, com 39 alunos; 1991/ CFSD, com 67 alunos; 1994/ CFSD, com 134 alunos, em 02 turmas. Outras experiências bem sucedidas foram: 1992/ CAS (Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos), com 40 alunos; 1993/ CAS, com 37 alunos, sendo um deles da Polícia Militar do Ceará; 1994/ CAS, com 38 alunos; 1997/ Curso de Reciclagem de Motoristas Operacionais PMPI, com 141 alunos, em 02 turmas e 1997/ CHO (Curso de Habilitação de Oficiais), com 48 alunos; 1998 e 1999/ acomodação de candidatos que passaram no Concurso para o CFO (Curso de Formação de Oficiais) pela Polícia Militar do Piauí; 2003/ Curso de Readaptação dos Policiais Militares oriundos do PDV; 2004, CFS com 40 alunos e CFC, com 40 alunos.

Atuando em 29 bairros e vilas com a população estimada em aproximadamente de 320 mil habitantes na área do 1º BPM encontram-se sediados os principais órgãos dos Poderes executivo, legislativo e judiciário. Composto também pelo centro comercial de Teresina e áreas comerciais adjacentes em diversos bairros, localiza-se também o polo de saúde de Teresina e as principais escolas da capital, razão pela qual existe uma população flutuante, muito maior do que a estimada, que se dirige diariamente para a área do Batalhão e almeja por segurança que é assegurada no trabalho incessante realizado pelos policiais militares do 1º BPM Guardião da Sociedade.

Em 10 de julho 2017, ano do 57º aniversário do 1º Batalhão da PMPI, a unidade recebeu o nome de Batalhão “Major Mayron Moura Soares”, por meio do decreto estadual 6.994. Esta foi a forma de homenagear o Major Mayron, que exercia a função de Comandante do 1° BPM quando veio prematuramente a óbito, em fevereiro do mesmo ano.